Arquivo

Alberto Fernandes

Alberto Fernandes é um multi-instrumentista vimaranense, nascido em 1975. O instrumento eleito para iniciar a sua formação musical foi o acordeão, seguindo-se o violino no Centro Cultural Musical (CCM/ARTAVE) de Famalicão.

Frequentou a licenciatura de professor de 1.º e 2.º ciclo na Variante de Educação Musical (Instituto Piaget). Fez especialização em Intervenção Precoce (FPCEUP do Porto). Atualmente cursa Ciências Sociais na variante de Antropologia Social e Cultura (Universidade Aberta).

Ao longo dos últimos 30 anos, tem explorado os instrumentos tradicionais portugueses, sendo de destacar todo o trabalho desenvolvido em torno do Acordeão Diatónico (Concertina). Tem como influências as sonoridades do tango, do folk, da música tradicional portuguesa e do jazz.

Participou em diversos projetos musicais, tais como Trovas Ao Vento, Seara Nova, Quarteto Mais Zeca Afonso, Tasca da Música, entre outros.

Contribuiu com a criação de bandas sonoras para peças de teatro para: Jangada Teatro (Lousada), Teatro Oficina (Guimarães), Teatro Construção (Joane), A Barraca (Lisboa), Companhia de Teatro de Braga (CTB), Mina de Mouros (Famalicão) e OCUBO Criação de Bandas Sonoras para Vídeo Mapping.

Trabalhou com encenadores de renome Nacional e Internacional, tais como: Gil Filipe, Hélder Costa, José Caldas, Joaquim Nicolau, José Leitão, Fernando Moreira, Manuel Dias, Custódio Oliveira, Xico Alves, Luís Oliveira, entre outros.

Realizou concertos um pouco por todo Portugal, França, Espanha, Cabo Verde e EUA.

Nos últimos 13 anos tem desenvolvido, em paralelo, o trabalho como professor (disciplina de expressão musical) e como Musicoterapeuta (trabalho desenvolvido com portadores de deficiência).

É neste momento, membro da direção do Colégio Talvaizinho (V.N.F.), diretor geral do CEAPT e diretor artístico do TOCA Academia de Artes Performativas (Joane, V.N.F).

Newsletter

       

ARTEMREDE - Teatros Associados
Palácio João Afonso
Rua Miguel Bombarda, 4 R/C
2000-080 Santarém
Portugal