Introduction

MEIO NO MEIO

um projeto feito espetáculo

MEIO NO MEIO

AlegriaGomes4_Moita cred_VeraMarmelo - Cópia1560 pixel
BENEDITO JOSÉ (BENY)_20210424 R079 cred_VeraMarmelo 985px
PAULO MOTA_20210424 R013 cred_VeraMarmelo1487px
DINA FÉLIX_20210519 038 cred_VeraMarmelo965px
DÚNIA SEMEDO_20210519 152 cred_VeraMarmelo1560px
ROLAISA EMBALÓ_Moita_cred_VeraMarmelo1444px
SIDOLFI KATENDI (SI)_20210519 096 cred_VeraMarmelo1560px
TERESA D_AMARAL_20210422 R014 cred_VeraMarmelo1040px
VALTER FERNANDES_20210424 R054 cred_VeraMarmelo1560px
YANA SUSLOVETS_20210429 039 cred_VeraMarmelo1040px
RICARDO CARDOSO TEIXEIRA_20210508 077 cred_VeraMarmelo1040px
AUGUSTA FERREIRA_20210508 032 cred_VeraMarmelo 1040px
MAVATIKU JOSÉ (MAVÁ)_20210519 127 cred_VeraMarmelo1040px
LUIS NUNES_Barreiro cred_VeraMarmelo1040px
20210519 175 cred_VeraMarmelo1040px
NÉRIDA RODRIGUES_20210519 084 cred_VeraMarmelo1560px
JOÃO PATACO_20210424 R030 cred_VeraMarmelo875px

Meio no Meio é a nova criação de Victor Hugo Pontes, que reflete um processo de três anos com um grupo intergeracional proveniente de quatro territórios – Almada, Barreiro, Lisboa e Moita – ao qual se vieram juntar outros intérpretes profissionais, num trabalho que combina e retrata diferentes percursos artísticos dos que estão em cena. Acompanhando a vida destes participantes ao longo de três anos, atravessados por uma pandemia, Meio no Meio parte das ideias de percurso e de expectativa; de memória e autobiografia; e do movimento incessante de corpos levados ao limite por Victor Hugo Pontes, na sua linguagem coreográfica tão singular. O título do espetáculo decorre de um espaço de possibilidade (o meio) e dos caminhos que se abrem diante de uma espécie de clareira (esse tal meio). Às vezes, chama-se "futuro" a esses caminhos, ou somente "vida", ou "destino", ou uma dessas palavras que designa o que aí vem. O espetáculo não deixa de questionar, também, a forma como organizamos e contamos o nosso passado e o apontamos ao futuro por vir.

Meio no Meio usa a documentação e (auto)reflexão sobre cada uma das vidas retratadas em cena, para construir um mapa afetivo de memórias e possibilidades, fixadas no texto de Joana Craveiro. Tudo isto, ao som da música intensa, mas também intimista, guerreira e libertadora dos Throes + The Shine, que era a música pedida por aqueles corpos.

A nova criação do conhecido coreógrafo português parte do trabalho feito ao longo de dois anos com participantes do Vale da Amoreira (Moita), 2.º Torrão da Trafaria (Almada), Marvila (Lisboa) e Barreiro. O grupo do projeto, apoiado pelo programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian, teve formações em teatro, dança, cinema, hip-hop/rap e artes visuais com diversos artistas-formadores dos próprios territórios. Esses artistas-formadores são Catarina Pé-Curto e Joana Sabala (artes visuais, Almada), Carina Silva (teatro, Barreiro), Mário Ventura (cinema, Moita), Nuno Varela (música Hip-Hop/Rap, Lisboa) e o próprio Victor Hugo Pontes (dança – disciplina agregadora de todo o projeto).

Todo o processo de formação e criação foi registado e dará origem a uma longa metragem documental, realizada por Maria Remédio, a estrear no final de 2021. O projeto teve ainda o acompanhamento do investigador Rui Telmo Gomes, do CIES-Iscte, o que resultará numa publicação, a lançar também em 2021.


Artista: Victor Hugo Pontes / Nome Próprio

Género Artístico: Dança, Teatro

Classificação etária: M/12

Duração: 1h40

Apresentação em Territórios ARTEMREDE:

ALMADA   Teatro Municipal Joaquim Benite
11 de setembro de 2021, sábado, às 20:00 - NOVO HORÁRIO!
12 de setembro de 2021, domingo, às 16:00

BARREIRO   Auditório Municipal Augusto Cabrita
2 de julho de 2021, sexta-feira, às 20:45 - NOVO HORÁRIO!
3 de julho de 2021, sábado, às 20:45 - NOVO HORÁRIO!

LISBOA   São Luiz Teatro Municipal
22 de outubro de 2021, sexta-feira, às 21:00
23 de outubro de 2021, sábado, às 21:00
24 de outubro de 2021, domingo, às 17:30

MOITA   Fórum Cultural José Manuel Figueiredo
4 de junho de 2021, sexta-feira, às 21:00 - Estreia
5 de junho de 2021, sábado, às 21:00

Direção Artística Victor Hugo Pontes Texto Joana Craveiro Cenografia F. Ribeiro Música Marco Castro e Igor Domingues (Throes + The Shine) Direção Técnica e Desenho de Luz Wilma Moutinho Figurinos Catarina Pé-Curto e Victor Hugo Pontes Vídeo de Maria Remédio Apoio Dramatúrgico Madalena Alfaia Interpretação Alegria Gomes, Benedito José, Dúnia Semedo, João Pataco, Leopoldina Félix, Luís Nunes, Maria Augusta Ferreira, Mavatiku José, Nérida Rodrigues, Paulo Mota, Ricardo Cardoso Teixeira, Rolaisa Embaló, Sidolfi Katendi, Teresa Amaral, Valter Fernandes, Yana Suslovets Direção de Produção Joana Ventura Produção Executiva Mariana Lourenço

Coprodução Artemrede, Nome Próprio e São Luiz Teatro Municipal Parcerias Municípios de Almada, Barreiro, Moita, Lisboa, Rumo-Cooperativa Social, CIES-IUL – Centro de Investigação e Estudos de Sociologia do Instituto Universitário de Lisboa Apoio à Residência Artística Centro de Experimentação Artística Apoio PARTIS III – Fundação Calouste Gulbenkian e República Portuguesa - Cultura I DGARTES – Direção-Geral das Artes

A Nome Próprio é uma estrutura em residência no Teatro Campo Alegre, no Porto, no âmbito do programa Teatro em Campo Aberto.

 

Informações e Bilheteiras

A lotação de cada espetáculo é limitada e requer a reserva e/ou levantamento prévio de bilhetes.
A aquisição de bilhetes deve ser feita nas bilheteira habituais de cada espaço de apresentação. Recomendamos que se informe atempadamente sobre a aquisição de bilhetes para os contactos disponibilizados abaixo.
Agradecemos a colaboração de todos para seguirem as normas e recomendações indicadas pelos responsáveis de cada espaço de apresentação.

Bom espetáculo!

ALMADA
Teatro Municipal Joaquim Benite
(+351) 21 273 93 60
bilheteira@ctalmada.pt

De quarta a sábado das 13h30 às 22h30
e domingos das 13h30 às 19h30

BARREIRO
Auditório Municipal Augusto Cabrita
(+351) 212 068 230

De 3ª a domingo, das 14h00 às 20h00.
Aos fins-de-semana, com espetáculo, a Bilheteira abre 1h antes do mesmo.

LISBOA
São Luiz Teatro Municipal
(+351) 213 257 650
bilheteira@teatrosaoluiz.pt
Bilheteira online aqui

De terça a domingo das 15 às 19h.
Em dias de espetáculo, funciona até à hora de início do mesmo
e em dias de sessões matinais, abre 1 hora antes do início.

MOITA
Fórum Cultural
José Manuel Figueiredo
(+351) 210 888 900

De terça a sábado, das 14:30 às 19:30
Abertura 1 hora antes do início do espetáculo.

0063_© Jose Caldeira
MnM_EncontroPartilha_Fev2020_Barreiro © BrunoCastro-11
0321_© Jose Caldeira
Screenshot 2021-05-25 at 20.40.41
MnM_FormacaoTeatro_Marvila_Set2020 © BrunoCastro-7
0002_(c) Jose Caldeira
Screenshot 2021-05-25 at 20.40.10
MnM_EncontroPartilha_Fev2020_Barreiro © BrunoCastro-38
20210523 038 cred_VeraMarmelo
Fotografia: Bruno Castro - Encontros Zoom // José Caldeira - Foco de dança e formações de Teatro e Artes Visuais // Vera Marmelo - Retratos participantes e Ensaios
Português