Candidaturas 2017

Programação Artemrede 2018:
abertura de candidaturas para projetos nacionais

Informação aos agentes culturais e companhias

 

A Artemrede é um projeto de cooperação cultural com 12 anos de atividade ininterrupta que trabalha a especificidade dos territórios através do apoio à criação artística, à programação cultural, à qualificação e formação e às estratégias de mediação cultural.

A Artemrede integra atualmente 15 municípios: Abrantes, Alcanena, Alcobaça, Almada, Barreiro, Lisboa, Moita, Montijo, Oeiras, Palmela, Pombal, Santarém, Sesimbra, Sobral de Monte Agraço e Tomar.

A missão da Artemrede concretiza-se em vários projetos e iniciativas, entre os quais a coprodução de espetáculos, a implementação de projetos plurianuais que visam o desenvolvimento dos territórios e o envolvimento das comunidades locais (Odisseia / Visionários / A Manual on Work and Happiness), o debate político (Fórum Político) e a realização do Manobras – Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas.

Estes projetos, que constituem o principal foco de ação da Artemrede, são complementados com uma programação cultural em rede, que é definida anualmente através da abertura de candidaturas.

Neste contexto, a Artemrede pretende receber propostas de projetos artísticos a desenvolver durante o ano de 2018. Serão consideradas propostas de todas as áreas artísticas, nomeadamente espetáculos, oficinas e atividades de formação, exposições, sessões ou ciclos de cinema.

A programação da Artemrede pode ser apresentada e desenvolvida em teatros, assim como noutros equipamentos culturais, em escolas, em espaços não convencionais ou na rua.

Cada entidade pode apresentar um total de quatro propostas: no máximo duas propostas para espetáculos e no máximo duas atividades complementares ou pedagógicas. Caso sejam submetidas mais propostas por entidade do que o número máximo indicado, serão todas eliminadas.

Estima-se que em 2018 sejam selecionadas entre 10 e 15 propostas para apresentação nos municípios associados da Artemrede.

 

NOTAS
1. Não serão considerados projetos não profissionais. Isto não exclui, no entanto, a possibilidade de serem programados projetos que integrem artistas não profissionais.

2. São consideradas propostas de projetos ainda não estreados desde que apresentem as informações solicitadas (se necessário adaptando os campos).

Elementos a fornecer pelas entidades:

A entrega, até ao dia 31 de julho de 2017, através deste formulário e de ficheiros anexos, da documentação completa de cada projeto, é da exclusiva responsabilidade das entidades. 

 

Na proposta devem constar os seguintes elementos:
1. Identificação do promotor (nome da companhia, entidade para efeitos de contratação, morada, contactos, número de contribuinte, regime de IVA);
2. Identificação do projeto artístico (nome, sinopse, género artístico, programa completo no caso do género musical, ficha artística e técnica, biografia resumida dos intervenientes, públicos-alvo, classificação etária, duração e intervalo, data de estreia e carreira do espetáculo, próximas apresentações e a indicação de propostas complementares relacionadas);
3. Indicação de nº de pessoas a deslocar, nº de viaturas a deslocar e local (ou locais) de origem da viagem, cenário a transportar, nº e tipo de quartos, duração da montagem e desmontagem – atenção que a informação apresentada neste item será a considerada na elaboração do orçamento, pelo que deve ser o mais discriminada e completa possível. Rider técnico completo do espetáculo ou necessidades técnicas e logísticas dos projetos educativos; desenho de luz, quando este existe.
4. Calendário de disponibilidade para itinerância na rede (de janeiro a dezembro de 2018) – atenção que a avaliação da proposta será realizada com base na informação disponibilizada, pelo que, a existirem alterações significativas na disponibilidade, estas devem ser comunicadas imediatamente à Artemrede;
5. Dossiê de imprensa do projeto artístico e seleção de alguns destaques;
6. Pelo menos 3 fotos do projeto em suporte digital, alta resolução, formato .jpg, 300 dPi mínimo, com indicação dos créditos;
7. Ligação para registo vídeo ou áudio.
8. Proposta de cachet, devidamente discriminada, para: 
    8.1. Uma apresentação do espetáculo / projeto;
    8.2. Duas apresentações em dois espaços diferentes (uma em cada);
    8.3. Três apresentações em três espaços diferentes (uma em cada);
    8.4. Quatro apresentações em quatro espaços diferentes (uma em cada);
    8.5. Cinco apresentações em cinco espaços diferentes (uma em cada);
9. Proposta de cachet para uma apresentação extra no mesmo espaço (no mesmo dia ou em dias consecutivos).
10. No caso das atividades educativas ou em todos os casos em que tal seja aplicável, solicitamos ainda proposta de cachet para:
    10.1. Duas sessões no mesmo local e no mesmo dia; 
    10.2. Duas sessões no mesmo local em dias consecutivos; 
    10.3. Três sessões no mesmo local e no mesmo dia;
    10.4. Quatro sessões no mesmo local e no mesmo dia;
    10.5. Quatro sessões no mesmo local em dias consecutivos;
11. Estimativa de direitos de autor para 1 apresentação em sala de 300 lugares. Referir se os direitos de autor são pagos à companhia ou a outra entidade (ex: SPA). 

 

NOTAS
1. Os custos com deslocações e alimentação, se aplicáveis, serão calculados à parte pela Artemrede e pagos com base nos seguintes valores: €0,40 (quarenta cêntimos) por km, no caso de utilização de viatura própria, e €12,50 (doze euros e cinquenta cêntimos) por refeição e por interveniente. No caso de posterior contratação, estes valores serão acrescidos ao cachet e justificados através de fatura ou recibo verde.
2. A Artemrede assegurará o alojamento diretamente, no caso de as distâncias ultrapassarem 100 km face à morada de residência/sede e/ou quando tal se demonstrar necessário. 
3. Em caso de programação das propostas apresentadas, a Artemrede não assume a responsabilidade por encargos adicionais (técnicos ou logísticos) não previstos no formulário enviado pelas companhias.

 

Informação sobre o processo de escolha da programação por parte da Artemrede:

1. Será efetuada uma primeira seleção, composta por escolhas da direção executiva da Artemrede, propostas dos programadores dos municípios associados e por projetos dos artistas e companhias profissionais sedeados nos concelhos associados (máximo 2 por entidade)

2. Os programadores têm acesso a todas as propostas apresentadas, mas só poderão escolher de entre aquelas que integram esta seleção.

3. Cada município / programador tem um determinado limite financeiro para programar e realizará as suas escolhas de acordo com esse limite. É, assim, importante que os valores apresentados pelas entidades sejam rigorosos e equilibrados.

4. São programados todos os projetos nacionais escolhidos pelos programadores, desde que cumprido o limite financeiro por associado. No caso dos projetos internacionais, só serão programados através da Artemrede aqueles que reúnam, pelo menos, 3 interessados.

 

Calendário (2017):

Até 31 de julho – receção de candidaturas

De 1 a 31 agosto – análise e esclarecimento de dúvidas por parte da equipa da Artemrede; análise por parte dos programadores

De 1 a 30 de setembro – seleção e decisão final

De 1 a 31 de outubro – informação às entidades

 

Artemrede,

Marta Martins
Diretora Executiva
7 de Julho de 2017


Artemrede
ARTEMREDE - TEATROS ASSOCIADOS
PALÁCIO JOÃO AFONSO
RUA MIGUEL BOMBARDA, 4 R/C
2000-080 SANTARÉM
PORTUGAL
T. 243 322 050 / 243 321 878