CHIFLÓN, O SILÊNCIO DO CARVÃO (CHIFLÓN, EL SILENCIO DEL CARBÓN)

Silencio Blanco – Chile

TOMAR  I  Cineteatro Paraíso |  6 OUT  I  21:30
ABRANTES  I  Cineteatro S.Pedro  |  7 OUT  I  21:30
SESIMBRA  I  Cineteatro Municipal João Mota  |  8 OUT  I  17:00

a convite do Museu da Marioneta de Lisboa no âmbito de 'Passado e Presente - Lisboa, capital ibero-americana de Cultura de 2017’.

A vida de um jovem mineiro toma um novo rumo ao ser expulso da mina onde trabalha. A única hipótese de continuar ligado à mesma empresa mineira depende da sua partida para o Chiflón del Diablo, um dos locais mais perigosos onde um mineiro pode trabalhar. Várias situações do quotidiano revelam as fragilidades das personagens, os seus atos heroicos e a dura e incondicional espera das mulheres, pautada pela incerteza do regresso dos seus maridos. Retrato de um período esquecido pela História, ou talvez enterrado no negro e profundo silêncio das minas de carvão.

Sobre a companhia
Criada em 2010 por Santiago Tobar e Dominga Gutiérrez, Silencio Blanco é uma companhia de teatro chilena que desenvolve uma linguagem própria e silenciosa recorrendo a marionetas de papel. Encarando a marioneta como uma extensão do corpo do ator, a companhia coloca o silêncio no centro da sua criação: recusa o texto em prol do movimento humano, portador de uma expressividade suficientemente forte para contar uma história onde não há espaço para palavras. 

Ficha artística e técnica
Direção artística e Realização de marionetas Santiago Tobar
Produção Dominga Gutiérrez
Investigação Santiago Tobar, Dominga Gutiérrez, Felipe Concha, Rodolfo Armijo
Intérpretes Dominga Gutiérrez, Felipe Concha, Rodolfo Armijo, Camila Pérez, Jorge Poblete
Universo Sonoro Ricardo Pacheco
Linguagem Sem Texto

Duração 50m 
Classificação etária M/6